Pena de morte

Japão executa dois criminosos

Sachiko Eto foi executada pela participação no assassinato de seis pessoas em 1995, em uma espécie de cerimônia de exorcismo. Yukinori Matsuda foi condenado à morte por roubo e pelo assassinato de um casal

AFP
AFP
Publicado em 27/09/2012 às 7:14
Leitura:

Dois criminosos japoneses condenados à morte foram enforcados nesta quinta-feira (27), o que eleva a sete o número de execuções no Japão em 2012, anunciou o ministério da Justiça.

Sachiko Eto, uma mulher de 65 anos, foi executada pela participação no assassinato de seis pessoas em 1995, em uma espécie de cerimônia de exorcismo, informa a imprensa.

Yukinori Matsuda, um homem de 39 anos, foi condenado à morte por roubo e pelo assassinato de um casal em 2003 no sudoeste do país.

Pela primeira vez em quase 20 anos, o Japão não executou ninguém em 2011. Mas em março as execuções foram retomadas e as duas últimas aconteceram em 3 de agosto.

O Japão é, ao lado dos Estados Unidos, a única democracia industrializada que aplica a pena capital, o que provoca protestos dos governos europeus e das organizações de defesa dos direitos humanos.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias