Saúde

Presidente da Colômbia se recupera de cirurgia para retirada de tumor maligno

O médico Felipe Gomez, que acompanha o presidente, disse que Santos sente dor, mas que está sob controle

Alana Lima
Alana Lima
Publicado em 04/10/2012 às 8:22
Leitura:

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, de 61 anos, recupera-se bem da cirurgia para a retirada de um tumor maligno na próstata na última quarta (3), segundo a Presidência da República colombiana. Em comunicado à imprensa, a Presidência informou que Santos ficará em observação nesta quinta (4). Antes da cirurgia, ele foi ao Peru , onde participou da 3ª Cúpula de Chefes de Estado e de Governo América do Sul–Países Árabes (Aspa), em Lima.

O médico Felipe Gomez, que acompanha o presidente, disse que Santos sente dor, mas que está sob controle. “Ele [o presidente] é um desportista e mantém frequência cardíaca de 60 batimentos”, diz a nota. Mais informações no site da Presidência da República.

Mesmo em recuperação, Santos reuniu-se na quarta (3) com o alto comissário para a Paz, Sergio Jaramillo, o ministro das Finanças, Mauricio Cardenas, e o ministro de Minas e Energia, Federico Renjifo. Também manteve encontro com a ministra das Relações Exteriores, Maria Angela Holguin, e o ministro da Defesa, Juan Carlos Pinzón.

Jamillo, Holguin e Pinzón coordenam as negociações com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), em busca de um acordo de paz que encerre o impasse que dura quase meio século. No dia 14, haverá uma reunião em Oslo, na Noruega, para ratificar a segunda etapa das articulações.

Na América Latina, vários presidentes já se submeteram a tratamentos de combate ao câncer. A presidenta Dilma Rousseff venceu um linfoma, assim como o ex-presidente do Paraguai Fernando Lugo. O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, concluiu neste ano o tratamento de combate a um tumor na região pélvica e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez uma série de sessões de quimioterapia para tratar um câncer de laringe.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias