Política

Rei da Jordânia dissolve Parlamento e convoca eleições antecipadas

Ação foi realizada na véspera de uma importante manifestação da oposição que exige reformas políticas

Juliana Regis
Juliana Regis
Publicado em 04/10/2012 às 16:13
Leitura:

O rei da Jordânia, Abdullah II, dissolveu nesta quinta-feira (4) o Parlamento e convocou eleições antecipadas, na véspera de uma importante manifestação da oposição que exige reformas políticas.

"O rei decidiu dissolver a partir desta quinta-feira a Câmara de Deputados e convocou eleições antecipadas", indicou um comunicado do gabinete real.

A data das próximas eleições não foi informada, mas há um tempo o rei chegou a dizer que preferia que fossem realizadas ainda este ano.

O anúncio foi feito na véspera de uma grande manifestação em Amã convocada pela Irmandade Muçulmana, a principal força de oposição que há meses exige reformas estruturais, incluindo uma "lei eleitoral justa, uma luta séria contra a corrupção e reformas constitucionais".

Os organizadores contam com a presença de mais de 50.000 pessoas nesta manifestação.

Em resposta às várias manifestações da oposição e aos pedidos de reformas, Abdullah II havia anunciado a sua intenção de convocar eleições legislativas.

Mas a Irmandade Muçulmana já avisou que irá boicotar, como fez em 2010 em protesto contra a ausência de reformas profundas no país.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias