Natureza

Furacão Sandy arrasa Bahamas e avança pelos EUA após devastar Cuba

Tempesdade obrigou as autoridades estatais a advertir os cidadãos sobre fortes ondas, chuvas e ventos que castigarão nas próximas horas o estado do sul dos Estados Unidos

Da AFP
Da AFP
Publicado em 25/10/2012 às 17:52
Foto: HO / NOAA / AFP
Tempesdade obrigou as autoridades estatais a advertir os cidadãos sobre fortes ondas, chuvas e ventos que castigarão nas próximas horas o estado do sul dos Estados Unidos - FOTO: Foto: HO / NOAA / AFP
Leitura:

O furacão Sandy, de categoria dois, atravessava as Bahamas nesta quinta-feira (25) depois de devastar a região leste de Cuba, enquanto ameaçava moradores e turistas na Flórida - sul dos EUA - com fortes chuvas e ventos, informou o Centro Nacional de Furacões (CNF).

Com ventos máximos sustentados de 165 km/h e rajadas mais fortes, Sandy estava na tarde desta quinta-feira a 40 km ao leste da ilha Gran Exuma e 200 km a sudeste de Eleuthera, ambas parte do arquipélago das Bahamas, informou o boletim das 18H00 GMT (16h00 de Brasília) do CNF, com sede em Miami.

O furacão se deslocava rumo ao norte a 32 km/h, após cruzar Cuba durante a madrugada de quinta-feira como furacão de categoria dois, de um máximo de cinco na escala Saffir-Simpson.

Nas Bahamas, Sandy provocou o fechamento de escolas, escritórios públicos e aeroportos.

"Estamos pedindo aos estabelecimentos, inclusive aos bancos, que permaneçam fechados nesta quinta e na sexta-feira", disse o premier das Bahamas Perry Christie, em declarações concedidas ao jornal local The Guardian Nassau.

Em Cuba, Sandy deixou centenas de casas danificadas, plantações submersas, árvores derrubadas e outros prejuízos com suas fortes chuvas e ventos de até 165 km/h, sem informes de vítimas, segundo os meios locais.

"Está previsto algum enfraquecimento nas próximas 48 horas, mas espera-se que Sandy permaneça como furacão enquanto se movimenta pelas Bahamas", destacou o boletim meteorológico americano.

"O olho de Sandy continuará deslocando-se para o centro das Bahamas hoje (quinta-feira) e se movimentará para noroeste na sexta-feira", acrescentou o CNF.

Este novo furacão colocou as autoridades da Flórida em alerta para as condições de tempestade tropical e obrigou as autoridades estatais a advertir os cidadãos sobre fortes ondas, chuvas e ventos que castigarão nas próximas horas o estado do sul dos Estados Unidos, que fica logo em frente às Bahamas.

"Moradores e visitantes das áreas de vigilância e advertência devem se preparar para o impacto o quanto antes, com um plano de emergência e provisões", disse o diretor da Divisão de Gestão de Emergências da Flórida, Bryan Koon.

Ao lado do governador da Flórida, Rick Scott, Koon recomendou que a população siga as instruções das autoridades e que se mantenha atenta acompanhando nos meios de comunicação o desenvolvimento do furacão Sandy.

Nos condados de Palm Beach, Miami Dade e Broward, no sul da Flórida, as escolas decidiram suspender as aulas mais cedo nesta quinta-feira e fechar na sexta.

Apesar do mau tempo em Miami, os voos internacionais saindo do aeroporto principal do estado foram mantidos, embora alguns tenham sido suspensos tendo como destino ou procedência Bahamas, Jamaica e outras ilhas do Caribe.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias