Crise

Washington 'espera' que trégua na Síria seja respeitada

Apesar de terem aceitado a pausa nas hostilidades, cada parte se reservou o direito de responder em caso de agressão

Da AFP
Da AFP
Publicado em 25/10/2012 às 16:11
Leitura:

A diplomacia americana indicou nesta quinta-feira (25) que "espera" que o acordo entre o regime sírio e os rebeldes para estabelecer uma trégua em ocasião da festa muçulmana do Eid al-Adha seja respeitado por ambas as partes e dê resultados.

"Esperamos que não se contentem em falar de cessar-fogo, e sim que este seja acompanhado por atos, a começar pelos do regime", declarou a porta-voz do Departamento de Estado, Victoria Nuland.

O regime de Damasco e os rebeldes da Síria aceitaram nesta quinta-feira respeitar uma trégua a partir de sexta e durante os quatro dias da festa muçulmana do Eid al-Adha. O cessar-fogo foi duramente negociado pelo emissário da ONU e da Liga Árabe, Lakdhar Brahimi.

Apesar de terem aceitado a pausa nas hostilidades, cada parte se reservou o direito de responder em caso de agressão.

Na quarta-feira, a embaixadora americana na ONU, Susan Rice, havia manifestado o seu ceticismo "em relação à perspectiva do estabelecimento de um cessar-fogo, mesmo temporário, levando-se em consideração a longa lista de promessas não respeitadas por (Bashar) al-Assad".

"Vimos muitas promessas do regime de Assad (...) Não vimos nenhuma aplicada" insistiu Nuland.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias