Crise

Kirchner ratifica que Argentina pagará com dólares vencimentos da dívida

Na terça-feira, a agência de classificação Standard & Poor's reduziu a nota da dívida soberana da Argentina a "B-" ao alegar "crescentes riscos" financeiros do país

Renata Monteiro
Renata Monteiro
Publicado em 01/11/2012 às 18:17
Leitura:

A presidente argentina Cristina Kirchner ratificou nesta quinta-feira (1º) que o país pagará com dólares os vencimentos da dívida, depois que duas províncias decidiram liquidar em moeda local um bônus emitido em dólar, gerando preocupação nos mercados.

Kirchner também acusou a justiça de Nova Iorque de prejudicar 93% dos portadores de títulos que, em 2005 e 2010, participaram da troca da dívida em default declarado em 2001, por 100 bilhões de dólares, ao abrir caminho às ações de fundos especulativos.

"A questão não é pagar, mas sim não pagar, mas tenho uma má notícia: vamos pagar, com dólares", disse a presidente em um ato na Casa Rosada (sede do governo).

"O que é mais importante: assegurar o direito dos 93% que escolheram entrar na troca ou dos fundos abutres que nem sequer têm endereço fiscal nos Estados Unidos?", perguntou a presidente, se referindo a uma decisão recente contrária à Argentina em um tribunal de Nova York.

Na sexta-feira, um tribunal de apelações dos Estados Unidos rejeitou um recurso da Argentina contra uma decisão de 23 de fevereiro, que exigia do país sul-americano o reembolso de títulos em mora nas mãos do fundo de investimento NML Capital Ltd.

Na terça-feira, a agência de classificação Standard & Poor's reduziu a nota da dívida soberana da Argentina a "B-" ao alegar "crescentes riscos" financeiros do país.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias