EUA

Pentágono saúda morte de líder rebelde no Paquistão

O mulá Nazir era um poderoso aliado do comandante talibã Hafiz Gul Bahadur, estabelecido no distrito vizinho do Waziristão do norte

Renata Monteiro
Renata Monteiro
Publicado em 03/01/2013 às 20:47
Leitura:

O Pentágono saudou esta quinta-feira a notícia de que um importante líder rebelde paquistanês morreu em um ataque com aviões não tripulados americanos e destacou que o fato constituía um "grande avanço".

"Se as informações estão certas, então poderia ser um golpe importante e seria de grande ajuda não só para os Estados Unidos mas também para nossos aliados do Paquistão", disse o porta-voz do Pentágono, George Little, em alusão à suposta morte do líder rebelde mulá Nazir, cujos homens lutam contra a Otan.

"É alguém que tem muito sangue nas mãos", acrescentou Little antes de acrescentar que a morte de Nazir constituiria um "grande avanço".

Dois mísseis atingiram nesta quinta-feira um veículo no qual viajavam insurgentes na aldeia de Sar Kanda, no sul do Waziristão, distrito tribal considerado um reduto do movimento jihadista no norte do Paquistão.

"O mulá Nazir e outros cinco combatentes morreram. Dois comandantes locais", Atta Ullah e Rafey Khan, estão entre as vítimas, disse à AFP uma autoridade encarregada da segurança.

Com trinta anos, o mulá Nazir era um poderoso aliado do comandante talibã Hafiz Gul Bahadur, estabelecido no distrito vizinho do Waziristão do norte. Os dois homens tornaram o Waziristão sua base de retaguarda para enfrentar as forças da coalizão no vizinho Afeganistão.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias