vírus

Detidos na China por divulgar falsos rumores sobre gripe aviária

Grupo divulgava falsas informações sobre o vírus na internet

Da AFP
Da AFP
Publicado em 10/04/2013 às 9:43
Leitura:

As autoridades chinesas prenderam uma dezena de pessoas acusadas de divulgar falsos rumores sobre a gripe aviária e de causar situações de pânico, informou nesta quarta-feira (10) a polícia em um comunicado, quando o número de casos de infectados já chega a 33.

Desde que foram anunciadas, há uma semana, as recentes infecções humanas pelo vírus H7N9, nove pessoas perderam a vida.Os governos locais anunciaram cinco novos casos nesta quarta-feira, mas a imprensa estatal também informou que um menino de quatro anos recebeu alta de um hospital de Xangai, convertendo-se na primeira pessoa a ser curada do vírus H7N9.

Este menino havia sido diagnosticado com o H7N9 no dia 4 de abril, três dias depois de começar a ter febre.Não existe nenhuma prova de uma transmissão entre humanos do vírus H7N9, havia assegurado na segunda-feira em Pequim a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Por outro lado, a polícia deteve nos últimos dias várias pessoas por divulgar falsas informações através da internet sobre o vírus.O último dos casos ocorreu nesta quarta-feira, na cidade de Guiyang, a sudoeste do país, onde três pessoas foram detidas. Suas ações "causaram pânico entre os cidadãos e os usuários da rede", informou a polícia local.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias