PEQUIM

Julgamento de dirigente chinês Bo Xilai será em agosto

Bo Xilai dirigiu o Partido Comunista na cidade de Chongqing, no sudoeste da China

Da AFP
Da AFP
Publicado em 24/07/2013 às 16:21
Leitura:

O julgamento do dirigente chinês deposto Bo Xilai, no centro do maior escândalo político em décadas, será realizado em agosto, indicou nesta quarta-feira à AFP uma fonte ligada ao caso.

"Acredito que acontecerá em meados de agosto ou no final do mês", disse a fonte, que pediu anonimato, em resposta a uma pergunta sobre a data do julgamento de Bo Xilai, que provavelmente será acusado de corrupção e abuso de poder.

Bo Xilai dirigiu o Partido Comunista na cidade de Chongqing, no sudoeste da China. Ele foi expulso do partido no ano passado, acusado de aceitar suborno após a condenação de sua esposa pelo assassinato de um empresário britânico.

Sua queda expôs as divisões internas do Partido Comunista e uma série de casos de corrupção envolvendo altos funcionários.

O julgamento de Bo Xilai será realizado em Jinan, capital da província de Shandong, no leste, indicou nesta quarta-feira o jornal South China Morning Post, citando fontes oficiais de Chongqing.

De acordo com o jornal, os oficiais de justiça se reuniram na cidade para "esclarecer as acusações formais" contra Bo Xilai em antecipação ao julgamento.

A imprensa estatal chinesa não informou as acusações contra o líder deposto, de 64 anos.

De acordo com a lei chinesa, em casos criminais os promotores devem definir as acusações pelo menos dez dias antes do julgamento.

Os meios de comunicação oficiais do país indicaram recentemente que o caso do líder deposto tinha sido confiado às autoridades judiciais, depois de uma investigação interna do partido que levou à sua expulsão.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias