negociações

Presidente da Colômbia faz reunião com manifestantes que bloqueiam rodovias

Juan Manuel Santos reconheceu que seu governo não ?cumpriu alguns acordos? e quer negociar

Vanessa Araújo
Vanessa Araújo
Publicado em 26/08/2013 às 22:48
Leitura:

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, reuniu-se na tarde desta segunda-feira (26) com líderes do movimento camponês do Protesto Nacional Agrário, que há oito dias mantém bloqueios de 28 rodovias no país e provoca desabastecimento. Foi decidido que será aberta nesta terça-feira (27) uma mesa de negociações entre o governo e os manifestantes.

O presidente reconheceu que seu governo não “cumpriu alguns acordos” e disse querer negociar. “Quero ser muito sincero, neste sentido. Eu soube de uma série de compromissos que havíamos feito e que não foram cumpridos”, admitiu Santos em entrevista coletiva após a reunião.

Santos também se desculpou por ter dito em sua conta no Twitter que o protesto não era nacional. A afirmação causou indignação entre os manifestantes e terminou com maior apoio da população, inclusive de centros urbanos, que nesta segunda à noite fizeram um panelaço em diferentes regiões do país.

Na tarde desta terça-feira, representantes do governo e dos manifestantes discutirão os pontos de reivindicação e uma solução para a greve do setor agrícola.  “Esta mesa vai tratar de atender diferentes temas que têm a ver com o custo de insumos, importações, créditos e custo de transporte”, explicou.

O dirigente dos produtores de batata em Boyacá, César Pachón, um dos departamentos mais afetados, disse, entretanto, que os camponeses ainda permanecerão nas rodovias e somente abandonarão os bloqueios quando as negociações forem conduzidas favoravelmente.

O governo enviará representantes e haverá diálogos em três departamentos, Boyacá, Tolima e Nariño. Santos também prometeu que os casos de abuso de violência cometidos por policiais na repressão ao movimento serão investigados.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias