europa

Esquerda designa candidato à presidência da Comissão Europeia

O alemão Martin Schulz é eurodeputado desde 1994

Karol Albuquerque
Karol Albuquerque
Publicado em 06/11/2013 às 17:03
Leitura:

BRUXELAS - O social-democrata alemão Martin Schulz, atual presidente do Parlamento Europeu, será o candidato socialista para suceder em 2014 o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, indicou nesta quarta-feira (6) o Partido Socialista Europeu (PSE).

Schulz, de 57 anos, era o único aspirante em disputa na esquerda europeia e recebeu um amplo apoio do conjunto dos partidos socialistas e sociais-democratas europeus. O alemão, ex-livreiro oriundo da Renânia do Norte-Westfália (norte da Alemanha), é eurodeputado desde 1994.

Em 2004 foi eleito presidente do grupo socialista da Eurocâmara e foi designado presidente do Parlamento no início de 2012, em virtude de um acordo de alternância com os conservadores.

Schulz é o primeiro candidato oficial para o posto de presidente da Comissão. A direita do Partido Popular Europeu (PPE), ao qual Barroso pertence, está dividida sobre a designação de um candidato. Não será tomada nenhuma decisão sobre eventuais candidatos antes de março.

O Tratado de Lisboa, que entrou em vigor em 2009, estipula que a eleição do próximo presidente da Comissão "deve levar em conta os resultados das eleições europeias". Por isso surgiu a ideia de designar um chefe para cada partido representado no Parlamento, que se converteria em presidente da Comissão em caso de vitória.

Mas este projeto gera críticas e provoca reservas, em especial por parte dos chefes de Estado e de governo da UE, que querem manter o controle sobre o nome do sucessor de Barroso.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias