violência

França promete que assassinatos de jornalistas no Mali não ficarão 'impunes'

A Aqmi reivindicou o assassinato dos jornalistas da Rádio França Internacional (RFI) Ghislaine Dupont, de 57 anos, e Claude Verlon, de 55

Karol Albuquerque
Karol Albuquerque
Publicado em 06/11/2013 às 17:45
Leitura:

PARIS - O assassinato de dois jornalistas franceses no Mali, reivindicado pela Al-Qaeda no Magreb Islâmico (Aqmi), não ficará "impune, sejam quais forem os autores", indicou nesta terça-feira (5) a Presidência francesa.

"A França apoia os esforços do governo malinês e mobilizará todos os seus próprios meios para que esses crimes não fiquem impunes, sejam quais forem os autores", declarou a Presidência francesa à AFP. "A França está envolvida na luta contra o terrorismo na região do Sahel", acrescentou.

Algumas horas antes, a Aqmi reivindicou o assassinato dos jornalistas da Rádio França Internacional (RFI) Ghislaine Dupont, de 57 anos, e Claude Verlon, de 55, no sábado em Kidal, nordeste do Mali.

"Essa operação foi uma resposta aos crimes cometidos pela França contra os malineses e às ações das forças africanas e internacionais contra os muçulmanos de Azawad", afirmou a organização no comunicado. Azawad é o nome que os tuaregues dão ao norte do Mali.

A Aqmi considera que o assassinato dos dois jornalistas "representa o mínimo da fatura que (o presidente francês François) Hollande e seu povo devem pagar como contrapartida por sua nova cruzada", concluiu a rede no texto.

Os dois jornalistas foram assassinados pouco depois de terem sido sequestrados por um pequeno grupo de homens armados no dia 2 de novembro em Kidal, no nordeste do Mali.

Dois policiais franceses estão no país africano para participar de uma investigação aberta pela Procuradoria de Paris por sequestro e assassinato relacionados a um plano terrorista.

O presidente francês, François Hollande, afirmou nesta quarta-feira que "as investigações estão avançando" para que os assassinos sejam encontrados.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias