crise

Muito endividada, região espanhola de Valência fecha sua TV pública

"O fechamento é inegociável, a sentença não nos deixa outra opção que proceder ao fechamento", afirmou o presidente regional, Alberto Fabra

Flora Freire
Flora Freire
Publicado em 06/11/2013 às 10:45
Leitura:

Os problemas financeiros forçaram a região autônoma de Valência, leste da Espanha, a fechar sua televisão pública, nova vítima dos cortes impostos pela crise em um país onde as regiões estão fortemente endividadas. A rádio e televisão valenciana RTVV queria suprimir 1.000 de seus 1.700 postos de trabalho, mas a justiça espanhola rejeitou o plano de demissões por considerá-lo ilegal.

Diante desta decisão, a Generalitat Valenciana, o executivo regional governado pelo conservador Partido Popular (PP), optou por fechar o meio de comunicação.

"O fechamento é inegociável, a sentença não nos deixa outra opção que proceder ao fechamento", afirmou o presidente regional, Alberto Fabra.

Em sua luta para estabilizar as finanças públicas, o governo espanhol fixou severos objetivos de déficit às 17 comunidades autônomas do país, das quais Valência é uma das mais endividadas desde a explosão da bolha imobiliária em 2008 mergulhou a Espanha na crise.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias