MEIO AMBIENTE

Ativistas marcham contra caça de golfinhos no Japão

Dezenas de ativistas, a maioria japoneses, se reuniram em frente à Agência de Pesca, com cartazes e fotos, pedindo ao governo que proíba a caça destes animais

Da AFP
Da AFP
Publicado em 24/01/2014 às 20:27
Foto: YOSHIKAZU TSUNO / AFP
Dezenas de ativistas, a maioria japoneses, se reuniram em frente à Agência de Pesca, com cartazes e fotos, pedindo ao governo que proíba a caça destes animais - FOTO: Foto: YOSHIKAZU TSUNO / AFP
Leitura:

Ativistas que protestam contra a caça de golfinhos no Japão participaram de uma marcha em Tóquio nesta sexta-feira (24), pedindo às autoridades a detenham a venda destes mamíferos marinhos para aquários e para usar carne. Dezenas de ativistas, a maioria japoneses, se reuniram em frente à Agência de Pesca, com cartazes e fotos, pedindo ao governo que proíba a caça destes animais.

"A maior parte do povo japonês não sabe nada sobre a caça de golfinhos", disse Noriko Ikeda, que organizou a marcha e um membro da Ação por Mamíferos Marinhos. "O governo argumenta que a prática faz parte da tradição e da cultura alimentar japonesa", acrescentou.

"Mas a realidade é que é extremamente raro encontrar japoneses que queiram comer golfinhos. O problema na verdade é que a caça é motivada pela demanda dos aquários por golfinhos vivos que participam de shows", continuou.

A embaixadora americana no Japão, Caroline Kennedy, tuitou recentemente sua preocupação com a "desumanidade" da caça tradicional de golfinhos.

"Profundamente preocupada com a desumanidade da caça de golfinhos por 'drive hunt'. O governo americano se opõem a pescas por 'drive hunt'", destacou no post, em alusão à prática de pesca em que os golfinhos são conduzidos e encurralados para uma área onde são mortos.

Todos os anos, pescadores de Taiji, no oeste do Japão, encurralam centenas de golfinhos em uma baía remota, selecionam algumas dezenas de animais para vender para aquários e parques marinhos e matam o restante para usar sua carne.

Ativistas do grupo internacional Sea Shepherd divulgaram vídeos ao vivo da captura de golfinhos em Taiji, uma prática que chamou a atenção do mundo em 2010, ao se tornar tema de um premiado documentário, intitulado "A Enseada" (The Cove).

Defensores da caça alegam que ela é uma tradição e afirmam que os animais visados não estão ameaçados de extinção, uma versão repetida pelo governo japonês. Eles afirmam que as objeções ocidentais são hipócritas e ignoram o número imensamente maior de bovinos, suínos e ovinos que são sacrificados para satisfazer a demanda em outros países.

Ativistas japoneses reunidos na sexta-feira afirmam que a caça de golfinhos é uma mancha à reputação do Japão, em um momento em que Tóquio se prepara para abrigar os Jogs Olímpicos de Verão de 2020.

Últimas notícias