recusa

União Europeia não comenta declarações polêmicas de diplomata americana

"A UE está comprometida em ajudar o povo ucraniano na atual crise política", disse a porta-voz da chefe da diplomacia da UE, Catherine Ashton

Da AFP
Da AFP
Publicado em 07/02/2014 às 14:51
Leitura:

A União Europeia (UE) se recusou nesta sexta-feira (7) a comentar as declarações pouco diplomáticas da subsecretária de Estado americana, Victoria Nuland. "Não comentamos os vazamentos de supostas conversas telefônicas", afirmou a porta-voz da chefe da diplomacia da UE, Catherine Ashton.

"A UE está comprometida em ajudar o povo ucraniano na atual crise política", completou, sem outros comentários.

Victoria Nuland pediu desculpas na quinta-feira à União Europeia depois de suas declarações pouco diplomáticas sobre a UE a respeito da crise ucraniana. "Que se fod... a UE!", diz a nova subsecretária de Estado americana para a Europa em um telefonema recente com o embaixador americano em Kiev, Geoff Pyatt, quando discutiam os próximos passos a seguir para tentar resolver a crise pelos protestos em favor da democracia nesse país.

Funcionários americanos não negaram que a conversa - publicada em um vídeo no Youtube com legendas em russo - tenha acontecido, mas se negaram a dar detalhes. Eles criticaram a Rússia por, supostamente, ter interceptado os telefonemas de diplomatas.

Victoria "esteve em contato com suas contrapartes europeus e, claro, desculpou-se", disse a porta-voz do Departamento de Estado, Jen Psaki.

Para o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, o fato de o vídeo ter sido tuitado pelo governo russo "diz algo sobre o papel da Rússia" nos fatos.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias