Reino Unido

Partido extremista ganha cadeira no Parlamento britânico

Vitória representa um avanço das forças contrárias à imigração

Danilo Galindo
Danilo Galindo
Publicado em 10/10/2014 às 12:17
Foto: AFP
Vitória representa um avanço das forças contrárias à imigração - FOTO: Foto: AFP
Leitura:

O Partido da Independência do Reino Unido (UKIP, na sigla em inglês), conquistou uma cadeira no Parlamento britânico pela primeira vez na quinta-feira. A vitória representa um avanço das forças contrárias à imigração e um voto de protesto contra os principais partidos políticos do país.

O candidato Douglas Carswell, do partido que é contrário à permanência do Reino Unido na União Europeia, venceu as eleições no distrito eleitoral de Clacton-on-Sea, com 21.113 votos. O segundo colocado, Giles Watling, do Partido Conservador, teve 8.709 votos. O parlamentar eleito representava os conservadores na região até agosto, quando mudou de partido.

"Algo importante está acontecendo aqui. As pessoas querem mudanças", afirmou o líder do partido eurocético, Nigel Farage, à BBC.

Em outra disputa eleitoral, no distrito de Heywood e Middleton, a representante do Partido dos Trabalhadores, Liz McInnes, venceu o rival UKIP por apenas 617 votos. 

Nesta segunda região eleitoral, apenas 36% dos britânicos votaram. As abstenções são uma das explicações do por que essas eleições, que têm por objetivo preencher vagas no Legislativo abertas com a morte ou renúncia de parlamentares, geralmente são surpreendentes. Seus resultados, aliás, não costumam se repetir nas eleições gerais do país.

A conquista da quinta-feira, contudo, deve agitar o cenário político no Reino Unido, pois mostrou que o UKIP está apelando para votos tanto de eleitores trabalhistas quanto de cidadãos descontentes com o Partido Conservador. "Não haverá complacência da nossa parte ao buscarmos os eleitores que não votaram em favor dos Trabalhistas ou que simplesmente não votaram", afirmou o líder dos trabalhadores, Ed Miliband.

O Partido da Independência, que quer coibir as imigrações e retirar o Reino Unido da União Europeia, tem atraído um número crescente de eleitores. Em maio, ele conseguiu a maior parte dos votos britânicos nas eleições para o Parlamento Europeu.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias