Epidemia

EUA identificam 76 trabalhadores de saúde com risco de exposição ao Ebola

Mais de 4 mil pessoas já morreram contaminadas com o vírus

Da AFP
Da AFP
Publicado em 14/10/2014 às 17:55
Leitura:

Setenta e seis trabalhadores do setor de Saúde podem ter sido expostos ao vírus mortal do Ebola enquanto cuidavam de um paciente liberiano que estava internado em um hospital de Dallas, informaram autoridades sanitárias dos Estados Unidos nesta terça-feira.

A nova contagem de pessoas em risco inclui qualquer pessoa que tenha entrado no quarto do paciente ou manipulado suas amostras de sangue, afirmou Thomas Frieden, diretor dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA.

"Havia 76 pessoas com algum nível de contato, e elas estão sendo monitoradas ativamente", disse Frieden a jornalistas. Segundo Frieden, essas pessoas serão examinadas diariamente para detecção de febre, afirmou.

A enfermeira Nina Pham contraiu Ebola enquanto cuidava de Duncan, que morreu na semana passada após dez dias dede internação.

Pham teve contato com apenas uma pessoa desde que desenvolveu os sintomas da doença e essa pessoa foi isolada e está sendo monitorada.

Inicialmente, as autoridades tinham identificado 48 pessoas que poderiam ter tido contato com Duncan antes de sua hospitalização, em 28 de setembro.

Elas superaram a marca das duas semanas, o que significa que o risco de virem a desenvolver o Ebola diminuiu.

"Elas agora passaram pelo período de risco mais elevado", afirmou Frieden. A maioria das pessoas fica doente entre oito e dez dias após a exposição ao Ebola, que é transmitido através do contato direto com fluidos corporais.

O vírus, no entanto, tem um período de incubação de 21 dias e, por isso, estas pessoas continuarão sendo monitoradas até o fim desse prazo.

Desde o início do ano, a atual epidemia de Ebola já matou 4.447 pessoas de um total de 8.914 infectados, principalmente no oeste da África, de acordo com o registro mais recente divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias