polêmica

Descobridor do DNA que fez comentário racista venderá Nobel

Em entrevista ao jornal "Sunday Times", ele disse que pessoas negras não têm a mesma inteligência que pessoas brancas

Da Folhapress
Da Folhapress
Publicado em 29/11/2014 às 12:24
Leitura:

Um dos cientistas que ajudou a desvendar o DNA venderá a medalha de seu prêmio Nobel em um leilão na próxima quinta (4) em Nova York. A expectativa é que o valor da peça possa alcançar US$ 3,5 milhões (R$ 9 milhões).

James Watson, 86, disse que tomou essa decisão para poder voltar à vida pública depois de ter sido deixado de lado nos últimos sete anos por ter feito comentários racistas.

Em entrevista ao jornal "Sunday Times", ele disse que pessoas negras não têm a mesma inteligência que pessoas brancas.

Desde então, Watson não participou mais de nenhum evento público e foi dispensado do conselho das empresas que fazia parte.

O cientista comentou que a declaração dada na época foi "estúpida de sua parte" e insistiu que não é racista "do modo convencional".

Watson planeja usar o dinheiro que ganhará para comprar obras de arte, aumentar seus rendimentos e fazer doações para caridade e para universidades.

Ao lado de Francis Crick e Maurice Wilkins, Watson revelou a estrutura de dupla hélice do DNA e a sua função em 1953, na Inglaterra. Essa descoberta revolucionou a biologia e rendeu o Nobel em 1962.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias