turquia

Adolescente turco detido por ''insulto'' ao presidente é libertado

O menor, membro de um movimento de esquerda, é acusado de ter insultado Erdogan

Da AFP
Da AFP
Publicado em 26/12/2014 às 11:10
Foto: AFP
O menor, membro de um movimento de esquerda, é acusado de ter insultado Erdogan - FOTO: Foto: AFP
Leitura:

Um adolescente de 16 anos que foi detido na quarta-feira (24) em Konya (centro da Turquia) por "insultar o presidente" Recep Tayyip Erdogan foi libertado nesta sexta-feira (26), após uma demanda dos advogados, informa a imprensa.

Os advogados apresentaram uma demanda na quarta-feira para exigir que o jovem pudesse comparecer ao processo como acusado em liberdade. A data da audiência ainda não foi determinada.

A detenção, um caso inédito para um menor por estes motivos, gerou críticas entre a oposição, que denunciou uma "guinada fascista" do governo conservador-islâmico. 

O jovem se reuniu com os pais no palácio de justiça de Konya. O menor, membro de um movimento de esquerda, é acusado de ter insultado Erdogan na quarta-feira durante um evento em memória de um jovem professor laico assassinado pelos islamitas em 1930.

Segundo o jornal "Hurriyet", o jovem teria atacado o presidente e seu governo, acusando-os de "corrupção", durante um discurso pronunciado no evento.

Detido à noite pela polícia e apresentado à justiça, o jovem foi indiciado e detido, antes de ser libertado nesta sexta-feira.

Três estudantes que expressaram apoio ao jovem foram detidos na quinta-feira, mas não foram indiciados até o momento.

Erdogan, que dirigiu o governo turco como primeiro-ministro entre 2003 e 2014 até se tornar presidente do país, começou a receber críticas no verão de 2013 por seu viés autoritário e "islamizante".

Um grande escândalo de corrupção removeu as bases do poder no inverno (hemisfério norte) do ano passado, um caso que terminou sendo arquivado pela Justiça. Erdogan acusa um ex-aliado, o imã exilado Fetulah Gulen, de ter orquestrado o escândalo para tentar afastá-lo do poder.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias