Bélgica

Morre ex-primeiro-ministro belga Leo Tindemans aos 92 anos

Nascido em 16 de abril de 1992 na província de Anvers, no Norte da Bélgica, Leo Tindemans era membro do Partido Democrata Cristão Flamengo

Da ABr
Da ABr
Publicado em 26/12/2014 às 18:59
Foto: ETIENNE ANSOTTE / BELGA / AFP
Nascido em 16 de abril de 1992 na província de Anvers, no Norte da Bélgica, Leo Tindemans era membro do Partido Democrata Cristão Flamengo - FOTO: Foto: ETIENNE ANSOTTE / BELGA / AFP
Leitura:

Leo Tindemans, primeiro-ministro da Bélgica de 1974 a 1979 e presidente do Partido Popular Europeu (PPE) por quase uma década, morreu hoje aos 92 anos segundo informação da direção do partido, o CD&V.

Nascido em 16 de abril de 1992 na província de Anvers, no Norte da Bélgica, Leo Tindemans era membro do Partido Democrata Cristão Flamengo (CD&V).

Ele foi várias vezes ministro e deputado. Logo depois de assumir o cargo de primeiro-ministro, o federalista foi encarregado, em 1974, na Conferência Europeia de Paris, de definir uma concepção global da construção europeia.

No seu relatório, publicado em dezembro de 1975, Tindemans defendeu o reforço das instituições europeias e a implementação de uma união econômica e monetária. Em 1976, o ex-primeiro-ministro recebeu o Prémio Charlemagne, que distingue personalidades empenhadas na unificação europeia.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias