Conflito

Palestino é condenado à prisão perpétua por morte de 3 adolescentes israelenses

O sequestro e o assassinato de Naftali Frenkel, Eyal Yifrah e Gilad Shaer desencadeou uma onda de violência entre palestinos e israelenses que levou o exército de Israel a invadir a Faixa de Gaza em julho de 2014

Da AFP
Da AFP
Publicado em 06/01/2015 às 13:19
Leitura:

Um tribunal militar israelense condenou nesta terça-feira (6) à prisão perpétua um militante palestino por ter organizado em junho o sequestro e o assassinato de três adolescentes israelenses.

Hosam Qawasme também foi condenado a pagar uma indenização de 250.000 shekels (63.000 dólares) aos familiares de cada uma das vítimas, sequestradas no dia 12 de junho perto de uma colônia judaica na Cisjordânia ocupada, disse à AFP um advogado presente na audiência.

O sequestro e o assassinato de Naftali Frenkel, Eyal Yifrah e Gilad Shaer desencadeou uma onda de violência entre palestinos e israelenses que levou o exército de Israel a invadir a Faixa de Gaza em julho de 2014.

No dia 23 de setembro, o exército israelense matou em Hebron outros dois palestinos suspeitos de ter participado do sequestro e assassinato dos jovens.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias