Censura

Escritor chinês de 81 anos, crítico ao regime, é condenado à prisão

O escritor já passou 20 anos nos campos de reeeducação por se opor a Mao Tsé Tung, o fundador do regime. Ele publicou memórias proibidas pela censura

Da AFP
Da AFP
Publicado em 25/02/2015 às 11:44
Foto: GREG BAKER / AFP
O escritor já passou 20 anos nos campos de reeeducação por se opor a Mao Tsé Tung, o fundador do regime. Ele publicou memórias proibidas pela censura - FOTO: Foto: GREG BAKER / AFP
Leitura:

Um escritor chinês de 81 anos, Tie Liu, crítico do regime, foi condenado nesta quarta-feira a dois anos e meio de prisão e a uma multa, informou seu advogado, enquanto Pequim endurece a repressão aos dissidentes.

O tribunal de Chengdu, na província de Sichuan, sudeste, condenou o intelectual a dois anos e meio de prisão por "gestão de uma empresa ilegal", segundo o advogado.

Tie Liu, cujo verdadeiro nome é Huang Jing, também deverá pagar uma multa de cerca de 5 mil dólares.

O escritor já passou 20 anos nos campos de reeeducação por se opor a Mao Tsé Tung, o fundador do regime. Ele publicou memórias proibidas pela censura. No entanto, o governo o reabilitou nos anos 1980.  

Para a esposa, a prisão de Tie Liu se deve a um ensaio recente que criticava o chefe da propaganda do regime, Liu Yunshan. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias