Manifestação

Estudantes protestam em Teerã contra acordo nuclear com potências

Eles acusaram o Parlamento "de ser parceiro do governo no crime" que eles acreditam representar este acordo celebrado em 14 de julho

Larissa Alves
Larissa Alves
Publicado em 25/08/2015 às 13:55
Leitura:

Dezenas de estudantes iranianos radicais protestaram nesta terça-feira em frente ao Parlamento em Teerã contra o  acordo nuclear entre o seu país e as grandes potências.

Os estudantes gritavam palavras de ordem contra "a fraqueza do Parlamento" e seguravam cartazes apresentando o acordo nuclear como "um cavalo de Troia americano para se infiltrar no Irã".

Eles acusaram o Parlamento "de ser parceiro do governo no crime" que eles acreditam representar este acordo celebrado em 14 de julho.

O acordo com os Estados Unidos, França, Reino Unido, Rússia, China e Alemanha pretende limitar ao âmbito civil o programa nuclear iraniano em troca de um levantamento das sanções internacionais impostas ao Irã desde 2006.

Por enquanto, ainda não está claro se haverá uma votação do texto no Parlamento, dominado pelos conservadores, mas uma comissão parlamentar especial foi criado para examiná-lo.

Uma maioria dos deputados - 201 de um total de 209 - solicitou que fosse submetida à sua votação e aprovação do Conselho de Guardiães para que tenha "uma base jurídica".

O Governo e a equipe de negociadores nucleares acreditam, porém, que a aprovação do acordo pelo Parlamento não seria do interesse nacional, porque transformaria compromissos voluntários em obrigação legal.

Os manifestantes também protestaram contra a prisão no domingo de uma dúzia de pessoas que manifestaram contra a reabertura da embaixada britânica pelo chefe da diplomacia  Philip Hammond.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias