terrorismo

Após prisão de suspeito de atentados, Bélgica mantém nível de alerta terrorista

A decisão foi anunciada pelo primeiro-ministro belga, Charles Michel, após a reunião em que os ministros do Interior, Jan Jambon

Da ABr
Da ABr
Publicado em 19/03/2016 às 12:35
Foto: AFP
A decisão foi anunciada pelo primeiro-ministro belga, Charles Michel, após a reunião em que os ministros do Interior, Jan Jambon - FOTO: Foto: AFP
Leitura:

O Conselho Nacional de Segurança da Bélgica decidiu neste sábado (19) manter o alerta terrorista no nível três, numa escala de quatro, depois da prisão, nessa sexta-feira (18), do homem mais procurado desde os atentados de novembro em Paris, Salah Abdeslam.

A decisão foi anunciada pelo primeiro-ministro belga, Charles Michel, após a reunião em que os ministros do Interior, Jan Jambon, dos Negócios Estrangeiros, Didier Reynders, da Justiça, Koen Geens, e da Defesa, Steven Vandeput, e autoridades policiais e da luta contra o terrorismo avaliaram a situação de segurança.

O nível de alerta três, que se traduz numa avaliação de “ameaça possível”, foi ativado na Bélgica depois dos atentados de 13 de novembro em Paris.

Salah Abdeslam, 26 anos, francês residente em Bruxelas e considerado pelas autoridades decisivo na logística dos ataques de Paris, foi detido na sexta-feira no bairro de Molenbeek depois de mais de quatro meses em fuga. Além do terrorista, quatro suspeitos foram detidos.

Os atentados de Paris, reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico, deixaram 130 mortos e mais de 300 feridos.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias