TERRORISMO

França: prisão de Abdeslam é 'golpe importante contra o EI na Europa'

Em 24 de novembro passado, a Justiça francesa lançou uma ordem de captura europeia, o que deve facilitar o traslado de Abdeslam para a França

Da AFP
Da AFP
Publicado em 19/03/2016 às 11:20
Foto: LIONEL BONAVENTURE  AFP
Em 24 de novembro passado, a Justiça francesa lançou uma ordem de captura europeia, o que deve facilitar o traslado de Abdeslam para a França - FOTO: Foto: LIONEL BONAVENTURE AFP
Leitura:

A prisão de Salah Abdeslam, principal suspeito dos atentados de 13 de novembro em Paris, representa "um golpe importante contra a organização terrorista Estado Islâmico na Europa", declarou neste sábado (19) em Paris o ministro francês do Interior, Bernard Cazeneuve.

"As operações desta semana permitiram a detenção de vários indivíduos extremamente perigosos e determinados", declarou Cazeneuve ao deixar uma reunião do Conselho de Defesa francês, convocado pelo presidente François Hollande.

"Salah Abdeslam terá que prestar contas de seus atos junto à Justiça francesa", acrescentou.

Em 24 de novembro passado, a Justiça francesa lançou uma ordem de captura europeia, o que deve facilitar o traslado de Abdeslam para a França.

"Dentro das investigações judiciais iniciadas após o 13 de Novembro, 10 indivíduos foram acusados, dois na França e oito na Bélgica", assinalou Cazeneuve. "Outros estão sendo procurados intensamente."

Cazeneuve elogiou o "compromisso impecável das autoridades belgas e a boa cooperação dos serviços da França e Bélgica".

Desde o começo do ano, "74 indivíduos ligados a atividades terroristas foram detidos na França. Trinta e sete foram acusados e 28, presos", acrescentou Cazeneuve.

"Estes resultados representam, frente a uma ameaça que continua sendo elevada, um incentivo a dar continuidade, sem pausa, aos nossos esforços", disse o ministro. "Venceremos a guerra contra o terrorismo agindo sem trégua."

Participaram da reunião do Conselho de Defesa o primeiro-ministro, Manuel Valls, os ministros de Interior, Defesa, Relações Exteriores e Justiça, bem como o chefe do estado-maior das Forças Armadas e representantes dos principais serviços de segurança da França.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias