Hotel Rigopiano

Número de mortos em avalanche na Itália sobe para 14

Com isso, cai para 15 o balanço de desaparecidos, de acordo com as autoridades italianas

ABr
ABr
Publicado em 24/01/2017 às 8:17
Handout / Polizia di Stato / AFP
FOTO: Handout / Polizia di Stato / AFP
Leitura:

O número de mortos na avalanche que soterrou um hotel de luxo na Itália subiu para 14 nesta terça-feira (24), após as equipes de bombeiros tirarem o corpo de duas mulheres dos escombros. Com isso, cai para 15 o balanço de desaparecidos, de acordo com as autoridades italianas. A informação é da Agência Ansa.

Os sobreviventem totalizam 11 pessoas até o momento, sendo que a maioria delas passou mais de 24 horas debaixo da neve.

Avalanche atingiu hotel na Itália no dia 18 de janeiro

O Hotel Rigopiano, localizado na cidade de Farindola, província de Pescara, foi soterrado por toneladas de neve que desabaram das montanhas do Parque Nacional de Gran Sasso na noite de 18 de janeiro, horas após a zona central da Itália ser atingida por uma série de quatro terremotos. Havia cerca de 30 pessoas no hotel, entre hóspedes e funcionários.

Handout / Polizia di Stato / AFP
Hotel na cidade de Farindola, na província italiana de Pescara, foi atingido por uma avalanche - Handout / Polizia di Stato / AFP
Matteo Guidelli/Divulgação/Agência Lusa
Avalanche deixou ao menos 30 pessoas desaparecidas - Matteo Guidelli/Divulgação/Agência Lusa
HANDOUT / GUARDIA DI FINANZA PRESS OFFICE / AFP
Ainda não está claro se terremoto foi a causa da avalanche - HANDOUT / GUARDIA DI FINANZA PRESS OFFICE / AFP
HANDOUT / GUARDIA DI FINANZA PRESS OFFICE / AFP
"Há muitos mortos", declarou um dos chefes dos socorristas enviados ao hotel - HANDOUT / GUARDIA DI FINANZA PRESS OFFICE / AFP
Handout / Guardia di Finanza press office / AFP
Duas pessoas foram encontradas sãs e salvas após avalanche - Handout / Guardia di Finanza press office / AFP
HANDOUT / POLIZIA DI STATO / AFP
- HANDOUT / POLIZIA DI STATO / AFP
HANDOUT / GUARDIA DI FINANZA PRESS OFFICE / AFP
- HANDOUT / GUARDIA DI FINANZA PRESS OFFICE / AFP

 

 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias