Escócia

Arqueólogos buscam o túmulo de rei escocês da Idade Média

O mausoléu do rei se encontrava no coração de um priorado dos cartuxos chamado Charterhouse

AFP
AFP
Publicado em 25/02/2017 às 12:28
Loic Venance/AFP
O mausoléu do rei se encontrava no coração de um priorado dos cartuxos chamado Charterhouse - FOTO: Loic Venance/AFP
Leitura:

Um grupo de arqueólogos tentará localizar o túmulo de um rei da Idade Média cujo assassinato mudou a história da Escócia, em uma aventura digna de "Game of Thrones", graças a um novo projeto tecnológico iniciado este sábado (25). 

Com a ajuda de especialistas em realidade virtual da Escola de Arte de Glasgow, os arqueólogos querem recriar digitalmente a corte do rei James I da Escócia em Perth, a 60 km ao norte de Edimburgo, para encontrar o túmulo do rei, que foi sepultado sob a atual cidade. 

Também querem localizar os restos mortais da rainha Joan Beaufort e de Margaret Tudor, irmã de Henrique VIII da Inglaterra e esposa de James IV da Escócia, que foram enterrados um século depois na mesma localidade. 

James I foi assassinado em 21 de fevereiro de 1437 por partidários de um pretendente rival ao trono, um ato que, de acordo com os historiadores, acabou com sua meta de transformar Perth em capital da Escócia. 

"Aquele dia mudou a Escócia para sempre", afirma Paul Wilson, diretor do projeto de visualização digital da Escola de Arte de Glasgow (https://www.kingjames1ofscotland.co.uk/).

'Game of Thrones'

"É como um encontro de 'Game of Thrones' e 'Outlander', exceto que esta história é real", disse, em referência a duas séries de TV de muito sucesso atualmente. 

O mausoléu do rei se encontrava no coração de um priorado dos cartuxos chamado Charterhouse, construído à imagem do mosteiro Grande Chartreuse dos Alpes franceses. 

Os pesquisadores pretendem trabalhar nas escavações por dois anos para cartografar os limites do local e encontrar objetos que serão úteis para criar uma visita guiada da área em realidade virtual. 

Últimas notícias