EUROPA

Ativista gay é sequestrado e estuprado por dois dias na França

Durante o período em que ficou sob o poder dos bandidos, Zak Ostmane foi agredido em diversas partes do corpo

JC Online
JC Online
Publicado em 13/03/2017 às 12:22
Foto: Reprodução/Facebook
Durante o período em que ficou sob o poder dos bandidos, Zak Ostmane foi agredido em diversas partes do corpo - FOTO: Foto: Reprodução/Facebook
Leitura:

O ativista argelino Zak Ostmane, de 35 anos, foi assaltado, sequestrado e estuprado durante dois dias na cidade de Marselha, na França. De acordo com publicações locais, o homem estava residindo na região há três dias, após fugir da cidade natal argelina onde era perseguido por conta da sexualidade. A vítima é um dos fundadores da ONG "Shams - France", que atua em defesa da população LGBT refugiada em território francês.

 

Durante o período em que ficou sob o poder dos bandidos, Ostmane foi agredido em diversas partes do corpo e violentado sexualmente. O crime teria acontecido, conforme relato da vítima, no último dia 3.

O arglino estava num bar com amigos, sentiu-se mal e foi levado pelos suspeitos até um hotel da região. Lá, o ativista foi mantido refém, enquanto era roubado, estuprado e machucado pelos agressores. 

Polícia

Mesmo ferido, o ativista conseguiu pedir socorro por uma janela do hotel. Policiais ouviram os gritos e resgataram o rapaz. Os suspeitos, que não foram identificados, foram presos no momento.

Últimas notícias