ESTADOS UNIDOS

Casa Branca afirma que britânicos espionaram Trump

A Casa Branca citou informações da imprensa, não confirmadas, de que o então presidente Obama pediu à agência de inteligência GCHQ para vigiar Trump

AFP
AFP
Publicado em 17/03/2017 às 7:16
SAUL LOEB / AFP
A Casa Branca citou informações da imprensa, não confirmadas, de que o então presidente Obama pediu à agência de inteligência GCHQ para vigiar Trump - FOTO: SAUL LOEB / AFP
Leitura:

A Casa Branca citou nessa quinta-feira (16) informações da imprensa - não confirmadas - de que o então presidente americano Barack Obama pediu à agência britânica de inteligência GCHQ para vigiar Donald Trump.

Falando a jornalistas na Casa Branca, o secretário Sean Spicer citou um longa matéria da Fox News que afirma que Obama usou a GCHQ para driblar as restrições legais americanas sobre seus cidadãos.

A versão foi uma das várias oferecidas por Spicer para sustentar as explosivas denúncias de Trump de que foi "grampeado" por Obama durante a campanha presidencial.

Spicer se baseou em informações divulgadas há quase duas semanas pelo comentarista conservador Andrew Napolitano, que revelou que "três fontes de inteligência afirmaram à Fox News que o presidente Obama ignorou a cadeia de comando" para ordenar o "grampo" nos telefones de Trump.

"Ele não usou a NSA, não usou a CIA, o FBI ou o departamento de Justiça", disse Napolitano, acrescentando que Obama empregou a GCHQ.

Agência britânica afirmou que declarações ''não têm sentido''

A agência britânica reagiu afirmando que "as recentes declarações realizadas pelo comentarista Andrew Napolitano de que a GCHQ foi solicitada a fazer uma intervenção de comunicações contra o então presidente eleito não têm sentido".

"Isto é totalmente ridículo e deve ser ignorado", declarou um porta-voz da agência.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias