EUA

EUA propõe que Otan treine as forças iraquianas após derrotar o EI

O primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, afirmou que as forças iraquianas podem continuar precisando de apoio após a derrota do EI

AFP
AFP
Publicado em 18/05/2017 às 6:51
Foto: Pixabay
O primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, afirmou que as forças iraquianas podem continuar precisando de apoio após a derrota do EI - FOTO: Foto: Pixabay
Leitura:

O governo dos Estados Unidos (EUA) propõe que a Otan treine as forças iraquianas depois de derrotar o grupo extremista Estado Islâmico (EI), afirmou o comandante das forças conjuntas dos Estados Unidos, o general Joe Dunford.

A Otan "poderia estar idealmente posicionada para proporcionar uma missão de treinamento" às forças iraquianas "durante um longo período de tempo", afirmou Dunford à imprensa a bordo do avião em que retornava aos Estados Unidos de Bruxelas, onde acompanhou uma reunião de preparação da cúpula da Otan na próxima semana.

O primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, afirmou que as forças iraquianas podem continuar precisando de apoio após a derrota do EI, mas não revelou suas necessidades, recordou o general Dunford.

Missão

A missão da Otan se limitaria, a princípio, a desenvolver as capacidades do exército iraquiano.

A Otan poderia ajudar as forças iraquianas em "logística, aquisições, desenvolvimento de capacidades, formação de comandantes e academias", indicou o general Dunford.

Mas permaneceria à margem das missões de assessoria às forças, algo reservado à coalizão que luta contra o EI.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias