Afeganistão

Protestos continuam pelo segundo dia em Cabul

Na capital do Afeganistão, Cabul, a população pede por mais segurança após o atentado que matou mais de 90 pessoas na cidade e feriu outras 450

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 03/06/2017 às 15:49
Foto: AFP
Na capital do Afeganistão, Cabul, a população pede por mais segurança após o atentado que matou mais de 90 pessoas na cidade e feriu outras 450 - FOTO: Foto: AFP
Leitura:

Os protestos na capital do Afeganistão, Cabul, continuam pelo segundo dia neste sábado. A população pede por mais segurança após o atentado que matou mais de 90 pessoas na cidade e feriu outras 450. O ataque fez a população questionar a habilidade do governo de proteger seus cidadãos em uma guerra que dura mais de uma década.

O presidente Ashraf Ghani se encontrou com os oficiais de segurança em uma reunião emergencial após os protestos crescerem de forma violenta e muitos terem morrido.

Um grupo de centenas de manifestantes passou a noite em frente à residência presidencial e muitos outros se juntaram a eles ao amanhecer. Todos os acessos ao palácio foram bloqueados neste sábado pela polícia.

Muitos dos manifestantes pedem que o líder afegão renuncie. Ontem, os manifestantes foram recebidos pela polícia com bombas de efeito moral e tiros em um confronto sangrento. Um membro do parlamento disse que oito manifestantes morreram baleados.

Na sexta-feira, a polícia disse que dois manifestantes foram mortos e que 25 policiais ficaram feridos. Os oficiais, entretanto, se recusaram a comentar quando confrontados com o número de mortos acima do anunciado anteriormente.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias