TURQUIA

Diretor da AI na Turquia detido por suposta ligação com Gulen

Polícia deteve mais 22 pessoas na cidade de Esmirna, todos acusados de vínculos com Gulen

AFP
AFP
Publicado em 07/06/2017 às 2:48
Foto: Divulgação / Anistia Internacional
Polícia deteve mais 22 pessoas na cidade de Esmirna, todos acusados de vínculos com Gulen - FOTO: Foto: Divulgação / Anistia Internacional
Leitura:

O diretor da Anistia Internacional na Turquia, o advogado Taner Kilic, foi detido nesta terça-feira por supostos vínculos com o movimento do clérigo Fethullah Gulen, que Ancara considera responsável pela tentativa de golpe de Estado no ano passado. 

A polícia deteve Kilic e outras 22 pessoas na cidade de Esmirna, todos acusados de  vínculos com Gulen, informou o site da Anistia Internacional. 

O governo turco responsabiliza Gulen pela tentativa de golpe de Estado em 15 de julho de 2016. O clérigo, que vive na Pensilvânia desde 1999, nega as acusações. 

"Fazemos um apelo para que as autoridades turcas libertem imediatamente Taner Kilic e os outros 22 advogados, e para que retirem todas as acusações contra ele", disse o secretário-geral da Anistia Internacional, Salil Shetty. 

Reação

Após a tentativa de golpe, as autoridades turcas realizaram um expurgo sem precedentes: ao menos 50 mil pessoas foram detidas e mais de 100 mil foram destituídas ou suspensas de seus cargos.

Segundo Shetty, estas detenções mostram o quão "arbitrária" tem sido a repressão das autoridades após a tentativa de golpe. 

Últimas notícias