DESESPERO

Pai acostuma filha de 2 anos com a morte deitando-a numa cova na China

Chinês de 24 anos não tem dinheiro para pagar tratamento e teme pela vida da criança portadora de doença sanguínea

JC Online
JC Online
Publicado em 28/06/2017 às 11:05
Foto: Reprodução/Pear Vídeo
Chinês de 24 anos não tem dinheiro para pagar tratamento e teme pela vida da criança portadora de doença sanguínea - FOTO: Foto: Reprodução/Pear Vídeo
Leitura:

 Sem dinheiro para conseguir custear o tratamento da filha, na China, um pai de 24 anos decidiu acostumar a criança com o que provavelmente irá acontecer a ela caso não seja medicada e tratada devidamente. Deitando com a filha numa cova cavada próximo à casa onde ele mora com a família, Zhang Liyong espera que a filha de apenas 2 anos não estranhe o local caso tenha que ser submetida a ele.

Doença

O que a princípio parece ser mórbido, é na verdade um apelo de uma família desesperada e sem acesso à rede de saúde. De acordo com o jornal The Independent, 805 milhões de pessoas têm acesso á rede de saúde popular na China, entre elas trabalhadores urbanos e rurais, como é o caso da família.

Mesmo assim, a rede de atendimento ainda é carente e não supre muitos atendimentos como o necessário à criança, que precisa de transfusões sanguíneas constantes e medicamentos. Portadora da Talassemia, distúrbio sanguíneo que envolve menores quantidade de proteína transportadoras de oxigênio do que o normal, a família teme ver a filha ter um dano fatal no organismo.

Sem condições de arcar mais com os gastos para a saúde da filha, pai e mãe da menina decidiram levá-la para brincar todos os dias na cova "onde ela irá descansar em paz".

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias