Relação

Trump busca aliados asiáticos para conter 'ameaça' da Coreia do Norte

A Casa Branca tentou pressionar Pequim a interceder contra o regime de Kin Jong Un e forçá-lo a interromper seu desenvolvimento de armas nucleares

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 08/07/2017 às 16:18
Foto: AFP
A Casa Branca tentou pressionar Pequim a interceder contra o regime de Kin Jong Un e forçá-lo a interromper seu desenvolvimento de armas nucleares - FOTO: Foto: AFP
Leitura:

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se reuniu nos últimos dois dias com líderes asiáticos em encontros paralelos à cúpula do G-20, na Alemanha, para buscar um consenso sobre a melhor forma de conter o que chamou de "ameaça" representada pela Coreia do Norte e seus testes balísticos.

"Algo precisa ser feito sobre esse assunto", afirmou o republicano durante encontro com o presidente chinês, Xi Jinping. Em reunião separada com o premiê japonês, Shinzo Abe, Trump afirmou que os dois estavam lidando "com o problema e ameaça da Coreia do Norte".

Pressão

A Casa Branca tentou pressionar Pequim a interceder contra o regime de Kin Jong Un e forçá-lo a interromper seu desenvolvimento de armas nucleares. Nos últimos dias, Trump tem sinalizado frustração com a recepção chinesa dessas demandas.

No encontro, porém, Trump afirmou a Xi: "eu estimo as coisas que você fez em relação ao problema bastante substancial que todos enfrentamos na Coreia do Norte"

O premiê japonês notou que as condições de segurança na região da Ásia e Pacífico se tornaram "mais duras" por causa das ações de Pyongyang. Abe também afirmo que gostaria de "demonstrar a parceria robusta, assim como a forte ligação" entre os EUA e o Japão em relação à essa questão. Fonte: Associated Press.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias