CLIMA

Tempestade Franklin deve se transformar em furacão no Golfo do México

A tempestade tem ventos com velocidade de 110 quilômetros por hora

Agência Brasil
Agência Brasil
Publicado em 09/08/2017 às 14:31
Foto: Elizabeth Ruiz / AFP
A tempestade tem ventos com velocidade de 110 quilômetros por hora - FOTO: Foto: Elizabeth Ruiz / AFP
Leitura:

A tempestade tropical Franklin, que tocou a terra em Yucatán, no México, se fortaleceu nesta quarta-feira (9) nas águas do Golfo do México e pode virar furacão em seu avanço para o estado de Veracruz, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos. As informações são da agência de notícias EFE.

A sétima tempestade tropical do ano no Atlântico tem ventos com velocidade de 110 quilômetros por hora (km/h) e está a 245 km ao norte-nordeste de Coatzacoalcos e a 155 km ao leste-nordeste de Vera Cruz.

Franklin se desloca para o oeste com uma velocidade de translação de 20 km/h, indicou o NHC em seu boletim das 12h (10h, em Brasília).

A tempestade cruzou nessa terça-feira (8) a Península de Yucatán sem deixar vítimas, nem causar graves danos, mas espera-se que o segundo impacto em terras mexicanas seja pior após ter recuperado força hoje no Golfo do México.

De acordo com os meteorologistas, segundo um provável padrão de trajetória, o centro de Franklin "se aproximará hoje do litoral leste do México, para cruzar a costa do estado de Veracruz nesta noite ou amanhã cedo".

Os metereologistas dizem que a tempestade deve se transformar, nas próximas horas, em furacão e "tocar terra como ciclone nesta noite ou amanhã cedo", para depois "se debilitar rapidamente".

Uma tempestade tropical se transforma em furacão quando os seus ventos máximos sustentados alcançam 119 km/h na escala de intensidade de Saffir-Simpson.

Um aviso de furacão está mantido para a costa mexicana do porto de Veracruz até Cabo Rojo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias