classificação

Irma rebaixado para a categoria tempestade tropical

As primeiras informações sobre a passagem do Irma pela Flórida dão a impressão de que os danos não são tão graves como se temia

AFP
AFP
Publicado em 11/09/2017 às 10:24
ADALBERTO ROQUE / AFP
FOTO: ADALBERTO ROQUE / AFP
Leitura:

O furacão Irma foi rebaixado para a categoria tempestade tropical, mas a força de suas rajadas de vento permanece próxima a de um furacão, anunciou o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos.

Às 8H00 locais (9H00 de Brasília), o olho de Irma estava 170 quilômetros ao norte de Tampa, na Flórida, com ventos de até 110 km/h.

As primeiras informações sobre a passagem do Irma pela Flórida dão a impressão de que os danos não são tão graves como se temia.

Imagens exibidas na televisão mostram árvores que caíram nas ruas e edifícios com danos em suas fachadas, com pessoas abrindo caminho em ruas repletas de lama ou parcialmente inundadas.

AFP
- AFP
AFP
- AFP
AFP
- AFP
AFP
- AFP
AFP
- AFP
AFP
- AFP
-
ADALBERTO ROQUE / AFP
Residentes locais retornam para casa após a passagem do Irma pela caribenha província de Villa Clara - ADALBERTO ROQUE / AFP
YAMIL LAGE / AFP
Um homem anda em uma rua inundada durante a passagem do furacão Irma em Havana, Cuba, no sábado (9) - YAMIL LAGE / AFP
YAMIL LAGE / AFP
Uma forte onda quebra no Malecón de Havana, em Cuba, nesse sábado (9) - YAMIL LAGE / AFP
YAMIL LAGE / AFP
Os cubanos ficam de frente para um edifício em colapso em Havana, Cuba, nesse sábado (9) - YAMIL LAGE / AFP
HANDOUT / NASA / AFP
- HANDOUT / NASA / AFP
JOE RAEDLE / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
Árvore cai com a chegada do furacão Irma neste domingo (10), em Miami, na Flórida - JOE RAEDLE / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

Trajetória

O furacão deixou um rastro de destruição em sua passagem pelo Caribe, onde provocou pelo menos 27 mortes.

O fenômeno atingiu a região de Florida Keys no domingo como um furacão de categoria 4 e provocou três mortes no estado da Flórida.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias