ACUSAÇÃO

Rússia acusa inteligência americana de recrutar jornalistas

Os deputados russos votaram a proibição do acesso de jornalistas americanos à Câmara baixa do Parlamento russo

AFP
AFP
Publicado em 06/12/2017 às 16:09
Foto: Reprodução
Os deputados russos votaram a proibição do acesso de jornalistas americanos à Câmara baixa do Parlamento russo - FOTO: Foto: Reprodução
Leitura:

Moscou acusou nesta quarta-feira (6) os serviços de inteligência americanos de tentar recrutar jornalistas russos nos Estados Unidos, enquanto veículos de ambos países foram classificados como "agentes estrangeiros".

"Nos últimos tempos, jornalistas russos, inclusive os que estão nos Estados Unidos, são alvo de uma forte pressão por parte dos serviços especiais, sobretudo com intenção de recrutamento", declarou a porta-voz da diplomacia russa, María Zakharova, citada pela agência Interfax.

"Trata-se de uma agressão. Uma agressão no plano informativo, não apenas contra a Rússia, mas também contra a liberdade de expressão no mundo", acrescentou.

A Rússia classificou, nesta terça-feira, como "agentes do exterior" as rádios Voice of America e Radio Free Europe/Radio Liberty, financiadas pelo Congresso dos Estados Unidos, além de outros sete veículos afiliados a elas. 

Essa medida obriga as entidades envolvidas a dar informações às autoridades sobre os fundos que recebem do exterior e a indicar nos documentos produzidos que estão classificadas desta forma. 

Essa decisão foi uma resposta ao registro, nos Estados Unidos, sob essa controversa rubrica, do canal de televisão RT, controlado pelo Estados russo, e à retirada de sua credencial para o Congresso americano. 

Os deputados russos votaram, nesta quarta-feira, a proibição de acesso à Câmara baixa do Parlamento russo, a Duma, aos veículos americanos classificados como "agentes estrangeiros". 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias