TRADIÇÃO

Papa defende direito ao repouso dominical

Além do repouso aos domingos, o Papa também defendeu o dia de missa e descanso

Bianca Sousa
Bianca Sousa
Publicado em 13/12/2017 às 15:45
Foto: Alberto Pizzoli/AFP
Além do repouso aos domingos, o Papa também defendeu o dia de missa e descanso - Foto: Alberto Pizzoli/AFP
Leitura:

O papa Francisco defendeu nesta quarta-feira (13) o repouso dominical, dia de missa e descanso para os católicos, uma tradição que, segundo ele, está se perdendo em muitos países.

"A celebração dominical da Eucaristia está no centro da vida da Igreja", afirmou o papa durante a tradicional audiência-geral de quarta-feira.

"Os discípulos de Jesus compreenderam isso desde o primeiro momento. Celebravam o encontro eucarístico com o Senhor no dia da semana que os judeus chamavam 'o primeiro da semana' e os romanos 'dia do Sol'", explicou.

"Algumas sociedades secularizadas perderam o sentido cristão do domingo, iluminado pela Eucaristia", afirmou, recordando que, para a Igreja, "é um dia de alegria e libertação do trabalho".

"A abstenção dominical do trabalho não existia nos primeiros séculos. É um dado específico do cristianismo. Por tradição bíblica, os judeus descansam no sábado, enquanto que, na sociedade romana, não estava previsto um dia semanal de abstenção dos trabalhos servis", recordou.

"Foi o sentido cristão de viver como filhos, e não como escravos, animado pela Eucaristia, que fez do domingo o dia de descanso quase universal", concluiu.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias