Brexit

Brexit pode custar 500 mil empregos ao Reino Unido

Até 2030, Reino Unido pode perder país até 62,9 bilhões de dólares em investimentos

Lucas Vaz
Lucas Vaz
Publicado em 11/01/2018 às 12:40
Foto: AFP
Até 2030, Reino Unido pode perder país até 62,9 bilhões de dólares em investimentos - FOTO: Foto: AFP
Leitura:

A saída da União Europeia custaria ao Reino Unido quase meio milhão de empregos, no pior dos cenários, segundo um estudo encomendado pela Prefeitura de Londres e publicado nesta quinta-feira. 

Se o país deixar a UE sem um acordo com o bloco, poderá perder 482 mil empregos entre 2019 e 2030, segundo o estudo da Cambridge Econometrics.

Se o Reino Unido não conseguir acordar um período de transição para a saída, nem um acordo sobre a futura relação comercial, o país perderá 62,9 bilhões de dólares em investimentos neste mesmo período.

O informe compara quatro desfechos para a situação atual - que o governo descarta manter - de permanência no mercado único e na união aduaneira.

A hipótese mais otimista - o país acerta um período de transição de dois anos, que leva à permanência no mercado único, mas sem união aduaneira - também custaria caro: 176 mil empregos e 20,2 bilhões de libras em investimentos. 

O prefeito Sadiq Khan, que fez campanha contra o Brexit no referendo de 2016, disse que as conclusões do estudo demonstram "riscos econômicos e de custo humano potenciais que estão em jogo nas negociações". 

Khan acusou o governo de uma "falta de preparo absoluta" para avaliar o impacto do Brexit, e pediu para os ministros mudarem sua posição negociadora e pedirem a permanência no mercado único e na união aduaneira. O governo rechaça essa possibilidade, pois teria que continuar permitindo a livre-circulação de europeus - e um dos seus objetivos é justamente reduzir a imigração. 

Um porta-voz do ministério britânico encarregado do Brexit disse que "o Reino Unido quer uma aliança especial com a União Europeia, que inclua uma nova relação econômica e em segurança". 

O pior cenário, segundo a Cambridge Econometrics, seria curiosamente o que mais reduziria a imigração, sob preço de abalar a economia.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias