PROPOSTA

Senado dos Estados Unidos fracassa em proibir aborto após 20 semanas

O Senado dos Estados Unidos não conseguiu nesta segunda-feira (29) abrir os debates sobre o controverso projeto de lei

Amanda Azevedo
Amanda Azevedo
Publicado em 29/01/2018 às 22:58
Foto: JIM WATSON/AFP
O Senado dos Estados Unidos não conseguiu nesta segunda-feira (29) abrir os debates sobre o controverso projeto de lei - FOTO: Foto: JIM WATSON/AFP
Leitura:

O Senado dos Estados Unidos não conseguiu nesta segunda-feira (29) abrir os debates sobre um controverso projeto de lei que pretendia proibir o aborto após as 20 primeiras semanas de gravidez. 

Grande parte dos republicanos, que são maioria no Senado, votaram a favor de que a iniciativa entrasse na ordem do dia, mas a oposição democrata se posicionou de forma praticamente unânime, bloqueando a proposta, que devia ser aprovada por pelo menos três quintos dos legisladores (60 sobre 100).

A votação final foi de 51 a favor e 46 contra.

Estados conservadores

Os republicanos sabiam que seu texto não tinha chance de avançar, mas o objetivo real era comprometer senadores democratas de estados conservadores, cujos cidadãos são menos favoráveis ao aborto do que os de estados mais progressistas. 

No entanto, somente três dos legisladores democratas se juntaram à iniciativa do partido conservador.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias