EMPASSE

Rússia exige prova ou pedido de desculpas sobre caso de envenenamento

A batalha entre a Rússia e os países ocidentais entrou em uma nova fase no início de março após o envenenamento, com um agente tóxico, do ex-espião russo Serguei Skripal e de sua filha na Inglaterra

Ana Roberta Amorim
Ana Roberta Amorim
Publicado em 19/03/2018 às 8:30
Foto: AFP
A batalha entre a Rússia e os países ocidentais entrou em uma nova fase no início de março após o envenenamento, com um agente tóxico, do ex-espião russo Serguei Skripal e de sua filha na Inglaterra - FOTO: Foto: AFP
Leitura:

O Reino Unido deve "apresentar provas ou pedir desculpas" à Rússia pelo envenenamento em 4 de março de um ex-espião russo refugiado na Inglaterra, afirmou o Kremlin nesta segunda-feira.

"Cedo ou tarde terão que responder a estas acusações infundadas: ou apresentar provas ou pedir desculpas", afirmou o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov. 

Ele chamou as acusações de "fluxo difamatório totalmente incompreensível a respeito da Rússia e com motivações incertas". 

A batalha entre a Rússia e os países ocidentais entrou em uma nova fase no início de março após o envenenamento, com um agente tóxico, do ex-espião russo Serguei Skripal e de sua filha na Inglaterra. 

O governo britânico acusou a Rússia pelo ataque e decretou sanções contra o país, incluindo a expulsão de 23 diplomatas de seu território. 

Inocente

Moscou, que alega inocência, respondeu com a expulsão de diplomatas britânicos e o fechamento dos escritórios russos do British Council, a organização internacional do Reino Unido para as relações culturais e de educação. 

Vários jornais russos afirmaram nesta segunda-feira que a tensão sem precedentes com o Ocidente contribuiu para a ampla vitória de Vladimir Putin na eleição presidencial de domingo, quando o chefe de Estado conquistou o quarto mandato com mais de 76% dos votos. 

"A sociedade já está muito unida, unida ao máximo sem necessidade dos ataques de quem quer que seja, e sim ao redor dos futuros projetos de desenvolvimento do país", disse Peskov. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias