estados unidos

Trump favorável à pena de morte para alguns narcotraficantes

O presidente americano presentará um plano de luta conta os opioides que prevê a pena de morte para traficantes de certos tipos de drogas

Amanda Azevedo
Amanda Azevedo
Publicado em 19/03/2018 às 3:52
Foto: SAUL LOEB / AFP
O presidente americano presentará um plano de luta conta os opioides que prevê a pena de morte para traficantes de certos tipos de drogas - FOTO: Foto: SAUL LOEB / AFP
Leitura:

O presidente americano, Donald Trump, apresentará nesta segunda-feira (19) um plano de luta conta os opioides, que prevê a pena de morte para traficantes de certos tipos de drogas.

"O Departamento de Justiça pedirá a pena de morte para os traficantes de drogas quando for possível em virtude das leis existentes", disse neste domingo um alto funcionário da Casa Branca, ao apresentar as linhas gerais deste plano.

Consultado sobre os casos concretos em que a pena capital seria aplicada, o funcionário foi evasivo.

Trump apresentará os detalhes de seu plano durante um discurso em Manchester, New Hampshire, estado duramente castigado pelo que o presidente chama de "flagelo". 

Luta contra a dependência em opioides

A luta contra a dependência em opioides, um problema de saúde pública nos Estados Unidos, é considerada uma prioridade por Donald Trump.

Em 2016, os Estados Unidos registraram 64.000 mortes por overdose, a maioria vinculada ao consumo de drogas à base de ópio. Esta categoria de entorpecentes abrange remédios analgésicos, vendidos com receita, como o oxycontin e o fentanil, assim como a heroína misturada a substâncias sintéticas.

No começo de março, durante a reunião na Casa Branca, Trump assegurou que os países que aplicam a pena de morte aos traficantes têm "muito menos problemas com as drogas" que os Estados Unidos. 

"Precisamos de firmeza (...) Vamos ser muito firmes com as penas", disse. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias