Síria

Centenas de rebeldes sírios deixam mais um bolsão de Ghouta Oriental

A saída ocorre após os opositores de Bashar al-Assad aceitarem deixar enclaves rebeldes em diversas cidades e vilarejos

Luisa Farias
Luisa Farias
Publicado em 25/03/2018 às 16:29
Foto: HO / SANA / AFP
A saída ocorre após os opositores de Bashar al-Assad aceitarem deixar enclaves rebeldes em diversas cidades e vilarejos - FOTO: Foto: HO / SANA / AFP
Leitura:

Centenas de rebeldes e civis sírios deixaram hoje, a bordo de ônibus, um segundo bolsão da região sitiada de Ghouta Oriental, nos arredores da capital Damasco. A saída ocorre após os opositores de Bashar al-Assad, que há anos estão em conflito com o regime que governa o país e vêm sendo alvo de bombardeios pesados nas últimas semanas, aceitarem deixar enclaves rebeldes em diversas cidades e vilarejos.

De acordo com a emissora estatal al-Ikhbariya, o comboio que saiu de Ghouta Oriental neste domingo era composto por cerca de 900 pessoas. Ontem, já haviam deixado a região aproximadamente mil rebeldes, familiares dos combatentes e outros civis, segundo relato do Observatório Sírio para os Direitos Humanos (SOHR, na sigla em inglês).

Os ônibus que partem da região sitiada têm como ponto final a cidade de Idlib, um outro enclave rebelde no Noroeste da Síria. "Estamos indo para uma jornada desconhecida para os campos de refugiados em Idlib. Não sabemos qual será o nosso destino (ao chegar) lá", disse em um vídeo publicado no Twitter Muhammad Najem, um rapaz de 15 anos que participou da evacuação.

Bashar al-Assad

O regime de Bashar al-Assad está dando a rebeldes e a civis homens as opções de baixar as armas e se alistar no serviço militar ou partir com suas famílias das regiões ocupadas no entorno da capital e de outras cidades grandes para enclaves de oposição em outras partes da Síria. Essa última tem sido a escolha de dezenas de milhares de pessoas, que temem servir ao exército ou ser presas pelos serviços de segurança do governo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias