ISRAEL

Presidente do Paraguai inaugura embaixada do país em Jerusalém

Paraguai é o terceiro país a abir uma embaixada em Jerusalém

Vitor Nascimento
Vitor Nascimento
Publicado em 21/05/2018 às 7:50
Foto: AFP
Paraguai é o terceiro país a abir uma embaixada em Jerusalém - FOTO: Foto: AFP
Leitura:

O presidente do Paraguai, Horacio Cartes, inaugurou nesta segunda-feira a embaixada de seu país em Jerusalém, a terceira nação a tomar tal decisão, que revolta os palestinos, depois de Estados Unidos e Guatemala.

Cartes e o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu estavam na cerimônia, poucos dias depois que Guatemala (16 de maio) e Estados Unidos (14) oficializaram a transferência de suas embaixadas em Israel para Jerusalém.

Embaixada dos EUA

O governo dos Estados Unidos já havia inaugurado oficialmente sua polêmica embaixada em Jerusalém na última segunda-feira (14), em uma cerimônia que incluiu um vídeo do presidente americano, Donald Trump.

Trump afirmou na gravação para a cerimônia que os EUA continuam "plenamente" comprometidos com a busca de um acordo de paz duradouro entre israelenses e palestinos, apesar da transferência da embaixada em Israel de Tel Aviv a Jerusalém ter provocado indignação. Uma placa foi revelada durante a cerimônia.

Horas antes da cerimônia, confrontos violentos ao longo da fronteira da Faixa de Gaza deixaram pelo menos 41 palestinos mortos por tiros de soldados israelenses. Centenas de pessoas ficaram feridas, no dia mais violento do conflito em vários anos.

Dezenas de milhares de pessoas se reuniram perto da fronteira em protesto, enquanto um número menor de palestinos que atiravam pedras se aproximaram da cerca e tentaram abrir passagem, com atiradores israelenses posicionados do outro lado.

O embaixador americano em Israel, David Friedman, também falou na cerimônia em Jerusalém e Trump foi muito aplaudido ao ser mencionado.

Friedman citou a localização da embaixada como "Jerusalém, Israel" e foi ovacionado.

O vice-secretário de Estado americano, John Sullivan, liderou a delegação de Washington na cerimônia, que contou ainda com Ivanka, filha de Trump, e seu marido, Jared Kushner, ambos conselheiros da Casa Branca, assim como o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin.

O status de Jerusalém é, talvez, o problema mais delicado do conflito palestino-israelense. Israel considera a cidade inteira sua capital, enquanto os palestinos consideram Jerusalém Oriental como a capital de seu futuro Estado.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias