ZONA DE GUERRA

Trump visita tropas americanas no Iraque

Especula-se que a visita tenha a ver com a decisão do presidente norte-americano de reduzir o número das tropas dos EUA no Afeganistão e a retirada completa da Síria

Rute Arruda
Rute Arruda
Publicado em 26/12/2018 às 17:39
Foto: SAUL LOEB / AFP
Especula-se que a visita tenha a ver com a decisão do presidente norte-americano de reduzir o número das tropas dos EUA no Afeganistão e a retirada completa da Síria - FOTO: Foto: SAUL LOEB / AFP
Leitura:

O presidente Donald Trump chegou ao Iraque nesta quarta-feira (26) em sua primeira visita às tropas americanas em uma zona de guerra desde que chegou à presidência, há dois anos.

Trump pousou às 19H16 do horário local na Base Aérea Al-Assad no Iraque, com sua esposa Melania. O presidente falou com os militares e se reuniu com homens do alto escalão.

Embora a visita tenha ocorrido de forma sigilosa, especulou-se que tenha a ver com a decisão de Trump de reduzir o número de tropas dos EUA no Afeganistão e a retirada completa da Síria.

"O presidente Trump e a primeira-dama viajaram para o Iraque na noite de Natal para visitar nossas tropas e o comando militar superior para agradecer-lhes pelo serviço, seu sucesso e seu sacrifício e desejar a eles um feliz Natal", tuitou a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders.

Trata-se de "uma visita surpresa aos nossos corajosos membros do serviço dos EUA atualmente destacados no Iraque", disse a porta-voz de Melania Trump.

Tradição

Viagens presidenciais para levantar a moral das tropas são uma tradição nos Estados Unidos desde os anos que se seguiram aos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001. Trump recebeu críticas consideráveis por sua recusa até agora a visitar uma zona de guerra.

Além das sessões fotográficas junto com os militares, espera-se que Trump aproveite esta viagem ao Iraque para explicar com mais detalhes sua decisão de retirar as tropas americanas da Síria e do Afeganistão.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias