TROPAS

Trump: Intervir no Oriente Médio foi pior decisão da história dos EUA

O presidente americano disse ainda que soldados estão sendo retirados da região 'lenta e cuidadosamente'

JC Online
JC Online
Publicado em 09/10/2019 às 9:57
Notícia
Foto: Brendan Smialowski / AFP
O presidente americano disse ainda que soldados estão sendo retirados da região 'lenta e cuidadosamente' - FOTO: Foto: Brendan Smialowski / AFP
Leitura:

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, usou o Twitter para anunciar, na manhã desta quarta-feira (9), que irá retirar as tropas americanas do Oriente Médio. Segundo o chefe da Casa Branca, enviar militares para a região foi a "pior decisão" da história do país.

"Os Estados Unidos gastaram oito trilhões de dólares lutando e policiando no Oriente Médio. Milhares de nossos grandes soldados morreram ou foram gravemente feridos. Milhões de pessoas morreram do outro lado. Intervir no Oriente Médio foi pior decisão já feita na história do nosso país", escreveu Trump.

"Estamos trazendo lenta e cuidadosamente nossos grandes soldados e pessoal militar para o lar. Nosso foco está no quadro geral. Os Estados Unidos estão maiores que nunca", tuitou.

Mudança de discurso

Em maio deste ano, Trump havia dito que enviaria cerca de 1,5 mil soldados ao Oriente Médio, a maioria para oferecer proteção, em meio ao aumento das tensões com o Irã.

"Queremos ter proteção no Oriente Médio. Enviaremos um número relativamente pequeno de tropas, a maioria para proteger. Algumas pessoas muito talentosas estão indo para o Oriente Médio agora mesmo. E veremos o que acontece", disse Trump na ocasião.

Ainda em maio, os militares norte-americanos enviaram um grupo de porta-aviões, bombardeiros e mísseis Patriot ao Oriente Médio em reação ao que Washington disse serem indícios preocupantes de possíveis preparativos iranianos para um ataque.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias