SURTO

Total de mortos por coronavírus sobe para 1.310 em Hubei, na China

Número de mortos na China agora é de 1.350

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 13/02/2020 às 9:15
Notícia
Foto: SONNY TUMBELAKA / AFP
Número de mortos na China agora é de 1.350 - FOTO: Foto: SONNY TUMBELAKA / AFP
Leitura:

O número de mortos na província chinesa de Hubei, centro da epidemia do novo coronavírus, aumentou em 242 nas últimas 24 horas e mais do que duplicou relativamente ao dia anterior. A Comissão Provincial de Saúde da região disse nesta quinta-feira (13) que o total de mortos na província é agora de 1.310.

>> Ainda é 'cedo demais' para prever fim do novo coronavírus, diz OMS

>> Brasileiros que vieram da China não estão com coronavírus

>> Conheça o pangolim, animal suspeito de transmitir o coronavírus

O número de mortos nas últimas 24 horas em Hubei ultrapassa o anterior recorde de mortes ocorrido em 10 de fevereiro (103 mortes).

A Comissão Provincial de Saúde informou que o aumento do total de casos é devido a uma nova definição mais ampla de infecção.

Nas últimas 24 horas, até o fim da quarta-feira, as autoridades registraram mais 14.840 novos casos da infeção em Hubei, cuja capital é Wuhan.

Os novos casos e mortes fazem com que o novo balanço na China seja de 1.350 mortes e 60 mil infecções.

Uma radiografia do tórax dos casos suspeitos pode ser considerada suficiente para diagnosticar o vírus, em vez de testes de ácido nucleico, disseram as autoridades de saúde.

Das 242 mortes em Wuhan, 135 foram diagnosticados segundo a nova metodologia, que torna possível fornecer um tratamento aos pacientes "o mais rapidamente possível" e "ser consistente" com a classificação usada nas outras províncias chinesas, explicou a Comissão Provincial de Saúde.

Dos 18.840 novos casos, 13.332 foram diagnosticados segundo os novos critérios.

>> Cinco coisas a saber sobre Wuhan, epicentro da epidemia do coronavírus

Histórico

Os coronavírus são conhecidos desde meados dos anos 1960 e já estiveram associados a outros episódios de alerta internacional nos últimos anos. Em 2002, uma variante gerou um surto de síndrome respiratória aguda grave (Sars) que também teve início na China e atingiu mais de 8 mil pessoas. Em 2012, um novo coronavírus causou uma síndrome respiratória no Oriente Médio que foi chamada de Mers.

>> Coronavírus terá menos efeitos na saúde e na economia que Sars, diz ministro chinês

A atual transmissão foi identificada em 7 de janeiro, na China. O escritório da Organização Mundial de Saúde (OMS) no país buscava respostas para casos de uma pneumonia de etiologia até então desconhecida que afetava moradores na cidade de Wuhan. No dia 11 de janeiro foi apontado um mercado de frutos do mar como o local de origem da transmissão. O espaço foi fechado pelo governo chinês.

No final de janeiro, a OMS declarou estado de emergência global em razão do novo coronavírus. Na terça-feira, especialistas do mundo inteiro reunidos em Genebra, na Suíça, para tratar do surto, deram um nome à doença: Covid-19.

Veja mapa que mostra como o coronavírus se espalha pelo mundo

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias