CORONAVÍRUS

Trump diz que China está lidando com o coronavírus profissionalmente

Trump espera que o coronavírus perca força em abril

Thalis Araújo
Thalis Araújo
Publicado em 13/02/2020 às 17:37
Notícia
Foto: ALEX WONG / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
Trump espera que o coronavírus perca força em abril - FOTO: Foto: ALEX WONG / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
Leitura:

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quinta-feira, 13, que a China trabalha "profissionalmente" contra o coronavírus, com apoio dos americanos e que ele espera - baseado em previsões dos cientistas - que o vírus perca força em abril.

>> Cai de 11 para 6 o número de casos suspeitos do coronavírus no Brasil

>> Ainda é 'cedo demais' para prever fim do novo coronavírus, diz OMS

>> Doença provocada por novo coronavírus recebe o nome de Covid-19 pela OMS

"Estamos trabalhando muito próximos, falei com Xi Jinping, presidente da China, dois dias atrás, e eles estão trabalhando profissionalmente", disse Trump. "Eles estão com algum dificuldade na China mas estão trabalhando muito duro, e estamos trabalhando com eles", completou o americano.

Coronavírus nos EUA

Durante a entrevista para o Podcast de notícias 'Roadkill with Gerlado', Trump disse que o vírus não se espalhou rapidamente pelos EUA, ficando em praticamente 12 casos, respondendo a uma questão sobre o impacto do vírus para a economia americana, ele minimizou os riscos.

Quando questionado se acreditava que a China estava dizendo a verdade sobre a disseminação do vírus, Trump respondeu "nós nunca sabemos, mas nós acreditamos que eles fizeram o melhor", acrescentando que sempre existe o temor de provocar pânico na população com dados alarmantes. "Eu acho que eles são extremamente capazes e o presidente é extremamente capaz de lidar e acabar com o vírus".

Veja mapa que mostra como o coronavírus  se espalha pelo mundo

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias