Chile

Grupo de pessoas arranha baleia azul morta na praia para deixar recado

Além de arranhar com pedras, grupo fez selfie com o animal morto e foi criticado na web

JC Online
JC Online
Publicado em 21/02/2018 às 12:51
Foto: @rodrigo_sm/Instagram
Além de arranhar com pedras, grupo fez selfie com o animal morto e foi criticado na web - FOTO: Foto: @rodrigo_sm/Instagram
Leitura:

No último sábado (16), uma baleia azul foi arrastada sem vida para a praia de Punta Delgada, a 100 metros de uma capitania do porto da Marina do Chile, área onde argentinos e chilenos utilizam para atravessar para Tierra del Fuego, Río Grande e Ushuaia. Ao se deparar com o animal morto na areia, um grupo sentou em cima para fazer selfies e ainda arranharam a barbatana para escrever declarações.

Segundo o jornal chileno La Nación, o veterinário e especialista em mamíferos marinhos do Instituto Antártico Chileno Aguayo se assustou com a situação que encontrou. Ele conta que as pessoas usaram pedras para escrever "Ana, te amo" no animal. Após esse episódio, cerca de cinquenta pessoas cercaram a baleia, continuaram subindo em cima para fazer fotos e, algumas crianças até chutaram a espécie. "Fiquei chocado ao ver esta situação de falta de controle. Tive muita raiva, muita impotência", disse em entrevista a La Nación.

A baleia

De acordo com Aguayo, provavelmente a baleia morreu de fome, uma vez que o corpo não tinha marcas de machucados, e teria menos de dois anos de idade. O Serviço Nacional de Pesca do Chile foi avisado da presença do animal na praia ainda no sábado. Patrício Díaz, diretor regional em Magallanes, conta que quando a equipe chegou ao local para fazer a retirada, o animal já estava arranhado. "Parece-me um sinal de ignorância e falta de respeito pela fauna marina, especialmente para um animal tão emblemático como a baleia azul", afirmou.

Rejeição

Algumas das fotos tiradas na praia foram publicadas nas redes sociais e viralizaram por rejeição unânime. Em três dias, o post alcança aproximadamente 2 mil comentários.

 

Últimas notícias