opinião

Repórter que entrevistou Fábio Assunção pede menos moralismo e mais compaixão

''Moralismo, em vez de civilidade, nos leva à barbárie'', diz Bruno Albertim

Bruno Albertim
Bruno Albertim
Publicado em 25/06/2017 às 18:14
Foto: Reprodução/Instagram
''Moralismo, em vez de civilidade, nos leva à barbárie'', diz Bruno Albertim - FOTO: Foto: Reprodução/Instagram
Leitura:

Por uma coincidência qualquer, conversei com Fábio Assunção antes de ele virar, de novo, a atual notícia. Como sempre, um cara gentilíssimo, muito feliz de poder exibir o primeiro corte do documentário sobre o samba de Arcoverde.

O brilhantismo de sempre. Todos os mestres e brincantes entrevistados são unânimes em depor sobre sua delicadeza e honestidade no trato. Mais triste que saber que ele perdeu uma eventual batalha de sua luta publica contra um vício, é ver esse tribunal da pracinha virtual em gozo e linchamento com a tragédia individual de um ator.

Essa é uma questão de saúde. De humanidade. Seus eventuais excessos já estão sendo investigados criminalmente. Menos moralismo e mais compaixão, por favor. Moralismo, em vez de civilidade, nos leva à barbárie.

* Bruno Albertim é repórter do caderno de Cultura do JC

equipe vibrando depois de consertar o carro. #sertao #caatinga

Uma publicação compartilhada por Fabio Assunção (@fabioassuncaooficial) em

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias